Servidores públicos federais vão parar Brasília em 15 de agosto Imprimir
Publicado por Ascom Sinasefe - Qui, 09 ago. 2012 17:05

Os servidores federais em greve da Rede de Educação Tecnológica estão dispostos a enfrentar a intolerância e intransigência do governo Dilma mantendo as atividades de paralisação. O movimento grevista atinge mais de 30 órgãos federais em todo o país, com 370 mil servidores públicos paralisados.

Nas últimas semanas, as greves dos trabalhadores do serviço público ganharam adesões dos agentes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, dos auditores fiscais agropecuários, servidores das agências reguladoras. Permanecem em greve servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do Arquivo Nacional, da Receita Federal, dos ministérios da Saúde, do Planejamento, do Meio Ambiente e da Justiça, entre outros.

Na tarde de ontem, quarta-feira (8) as novas categorias em greve promoveram um protesto contra a falta de negociação do governo federal em frente ao Ministério do Planejamento. Em seguida, seguiram em passeata até o Palácio do Planalto. Já nesta quinta-feira (9), os servidores federais realizaram uma marcha na Praça dos Três Poderes e se manifestaram em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF). A manifestação integra as ações que estão sendo realizadas em todo o país para marcar o Dia Nacional de Lutas.

Em reunião ocorrida na Condsef entre representantes das entidades sindicais do Serviço Público, foram aprovadas, entre os dias 13 e 17 de agosto em Brasília, mobilizações com acampamento e marcha na quarta-feira (15).

Este é o melhor momento de pressionar o governo, que tem até o último dia de agosto para enviar o projeto de lei orçamentária ao Congresso Nacional.