PLENA DISCUTE O FUTURO DA GREVE E MOSTRA QUE A MAIORIA DAS SEÇÕES SINDICAIS NÃO ACEITOU A SEGUNDA PROPOSTA DO GOVERNO Imprimir
Publicado por Ascom Sinasefe - Seg, 30 jul. 2012 15:27
alt
Em meio a uma forte greve nos últimos 15 anos, protagonizada pela base do SINASEFE, aconteceu a 111º Plenária Nacional do SINASEFE (PLENA). O debate teve como primeiro ponto de pauta os informes das 39 seções presentes a esta plena, com 61 delegados e 25 observadores. No início das intervenções da plenária ficou evidente a disposição do movimento grevista de continuar as mobilizações para arrancar do governo um acordo para os técnico-administrativos e docentes, frente às propostas apresentadas pelo governo. A maioria das seções sindicais informou já ter discutido em suas assembleias de base e, categoricamente, deliberado por dizer não a mais essa proposta do governo.
Além disso, delegados e observadores reafirmaram que mesmo que a pauta dos docentes venha a ser atendida pelo governo, o SINASEFE permanecerá em greve, caso a postura truculenta de não abrir negociações com os técnico-administrativos por parte do governo permaneça. Ficou claro nos discursos dos delegados e observadores da 111ª plena que não basta abrir negociação, os técnicos querem uma proposta concreta do governo Dilma diante das suas reivindicações. Ficou decido pela construção, para os próximos dias, de um combativo calendário de mobilização.


alt
Na greve o SINASEFE se fortalece
A mobilização dos trabalhadores dos Institutos Federais em greve pela reestruturação das carreiras, melhores condições de reajuste salarial, despertou a necessidade dos companheiros do CEFET-RJ, que por muito tempo não tinham representação sindical, a se organizarem e formar um comando local de greve e deliberar que a opção para dinamizar a luta no CEFET-RJ é o SINASEFE. A 111ª plena deliberou pela integração dos trabalhadores daquele instituto aos quadros de filiados do SINASEFE - Sindicato Nacional.
A GREVE CONTINUA, DILMA A CULPA É SUA!
COMANDO NACIONAL DE GREVE
SINASEFE