SINASEFE REJEITA A PROPOSTA DO GOVERNO Imprimir
alt

Docentes de universidades e Institutos federais recusaram ajuste salarial oferecido pelo Palácio do Planalto em reunião nesta segunda-feira


Em mais uma rodada de negociação dos docentes realizada nesta segunda-feira (23), o SINASEFE e o ANDES, apresentaram suas proposições de rejeição à proposta do governo, deixando claro que os trabalhadores em greve têm como principal reivindicação a reestruturação da carreira.

Na ocasião, foi explicado que as proposições do governo desestruturam ainda mais nossa carreira, aumentando as distorções, e sequer reajusta os salários de toda a categoria.

O SINASEFE e ANDES solicitaram que o mesmo responda a nossa proposta de reestruturação de carreira, possibilitando assim iniciarmos de verdade uma negociação.

Após um longo debate, SINASEFE e ANDES mostraram os prejuízos que podem trazer caso as negociações venha ser fechada com a proposta apresentada. Ficou acordada uma nova mesa de negociação a acontecer, possivelmente, na amanhã desta terça-feira (24), onde o governo assumiu o compromisso de responder as indagações das entidades apresentando parâmetros em que possamos discutir a reestruturação da carreira dos docentes.

Agora é esperar do governo as respostas sobre a perspectiva da reestruturação da carreira docente para que se possa iniciar um processo de negociação real.

Novamente as entidades, SINASEFE e ANDES reiteraram que uma solução parcial não resolverá a greve. É preciso uma abertura de negociação para os técnicos administrativos.

O SINASEFE enfatizou sua preocupação com os aposentados (as), lembrando que o texto final deverá assegurar os direitos adquiridos por este seguimento como o artigo da lei 8112/90.


COMANDO NACIONAL DE GREVE

SINASEFE