Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias
Barbárie policial: SINASEFE repudia desocupação violenta na Telerj
Publicado por Monalisa Resende - Sáb, 12 abr. 2014 18:01

alt

Considerando legítima a ocupação conhecida como favela da Telerj, a Direção Nacional do SINASEFE, reunida em Brasília-DF de 11 a 13 de abril de 2014, repudia a ação truculenta da Polícia Militar na desocupação do espaço. Verdadeiras cenas de guerra foram presenciadas durante a madrugada de sexta-feira (11), quando cerca de 1.700 policiais retiraram, à força, os mais de cinco mil moradores que ocupavam o local desde o final de março.

A ação policial foi de extrema brutalidade, com bombas de gás, spray de pimenta e balas de borracha. Entre os feridos estão várias crianças. Helicópteros lançaram bombas de gás sobre os moradores, como no Pinheirinho há dois anos. Há relatos, inclusive, do uso de armas de fogo pela polícia.

A empresa de telefonia Oi manteve em situação de completo abandono e irregularidade, durante décadas, um conjunto de edifícios da antiga Telerj. Bastou que famílias de trabalhadores ocupassem o local na luta pelo direito humano à moradia para que este grupo econômico solicitasse a reintegração de posse. O governo federal, estadual e a Oi são diretamente responsáveis pela violência da PM contra estas famílias e também pelas prisões efetuadas na ação. Estas prisões violam outros direitos: o direito humano e o direito à informação.

Confira aqui a moção de repúdio aprovada.

Com informações da CSP-Conlutas

Última atualização em Ter, 22 abr. 2014 15:29