Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias
REUNIÃO DO FÓRUM DAS ENTIDADES DOS SERVIDORES PUBLICOS FEDERAIS DISCUTE O DIA 30 DE AGOSTO E A CONSTRUÇÃO DA MOBILIZAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SETOR FEDERAL

   Enquanto as mobilizações contra o Projeto de Lei da terceirização (PL 4330/04 do deputado Sandro Mabel – PMDB/GO) contagiavam o país, o Fórum dos Servidores Públicos Federais se reuniu na tarde desta terça-feira (06), em Brasília, aproveitando a presença de representantes das Direções das Entidades que compõem o Fórum por ocasião da mobilização nacional.

   O Fórum decidiu encaminhar às Entidades que a organização para o Dia Nacional de Paralisações e Manifestações fosse fomentado principalmente pela base estadual de cada Sindicato Nacional e que será incluída na pauta unificada do Fórum e das Centrais a solicitação do adiantamento das duas parcelas de reajustes acordadas com as entidades sindicais para 2014 e 2015, já que os índices oficiais da inflação superam as metas divulgadas naquela ocasião pelo governo. Será protocolado também junto ao Governo, até semana que vem a solicitação dessa antecipação. É importante lembrar que tal cobrança é advinda de estudos realizados pelo DIEESE e já encaminhados ao Ministério do Planejamento e Gestão – MPOG.

alt

  Foi unanime a decisão das Entidades do Fórum de se engajarem na PARALISAÇÃO do dia 30 de agosto, denunciando o descaso do governo com os trabalhadores, pois em 2011 alegava que não recebia o SINASEFE e a FASUBRA para negociar em função da nossa greve e hoje não recebe nenhum setor, mesmo tendo uma pauta unitária dos SPFs protocolada desde janeiro.

   Em audiência com a secretaria executiva da Presidência da República, foi firmado o compromisso que o canal de negociações seria aberto com as entidades representativas dos servidores, porém até agora nenhuma iniciativa foi tomada.

   O comportamento do governo em ignorar a reivindicação da Campanha Salarial 2013, infelizmente coloca na ordem do dia a discussão de uma GREVE por TEMPO INDETERMINADO para 2014, já que, parece ser a única forma de sermos ouvidos. Tal sinalização foi aferida diante dos informes das categorias representadas nesta reunião do Fórum com a construção junto à base da GREVE GERAL.

   O SINASEFE informou a todos que no 27°Congresso, realizado no final de 2012, no Rio de Janeiro, foi apontada a necessidade de construção de uma nova Greve, e que esta demanda certamente estará presente em nossos debates.

Última atualização em Seg, 12 ago. 2013 14:38