Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias
SINASEFE convoca as bases para elaboração de proposta para nova Rede de Ensino Federal

   Os integrantes do GT Democratização das Instituições Federais (convocados a partir do acordo da última greve), se reuniram na tarde da ultima quinta-feira (25) e estabeleceram a necessidade de ampliar o debate sobre o tema, de modo a discutir uma nova proposta de estrutura, autonomia e financiamento da nossa Rede. Ou seja: uma verdadeira democratização dos Institutos Federais. Entre os dias 6 a 8 de agosto, o SINASEFE convoca as bases à Brasília, a fim de construírem tal projeto (veja a convocatória).

   Os membros do GT do SINASEFE definiram que irão fazer uma reunião com todos os seus membros, de forma ampliada, chamando as bases a participarem com um representante de cada Seção Sindical. Será enviado um ofício circular apresentando a pauta e o temário e as Seções enviarão (aquelas que desejarem) um representante para a referida atividade, a ser realizada nos dias 06, 07 e 08 de agosto, na sede do SINASEFE. Será construída uma proposta nestes três dias e posteriormente apresentada para deliberação nos fóruns nacionais do SINASEFE.

alt

  Tal encaminhamento é advindo do processo de discussões que está sendo construído junto ao MEC, que na última reunião avançou para o debate de uma proposta única para que Universidades e Institutos Federais que queremos, tal como no atual governo Dilma.

   Nessa reunião ficou definido que serão realizadas oficinas que o SINASEFE, FASUBRA, ANDIFES, CONIF e MEC apresentarão os seus posicionamentos sobre estrutura de funcionamento, financiamento e, consequentemente, democratização das Instituições Federais de Ensino. No caso do SINASEFE a finalidade é construir uma proposta que modifique a atual situação dos Institutos Federais, bem como discutir sobre a estrutura e a forma de funcionamento de vínculos das demais Instituições de Ensino em que compõem a base do SINASEFE (IFEs Militares e os profissionais dos ex-territórios).

   Por conta do inicio das discussões serem pautadas a partir do projeto de Universidade que se pretendida pela bancada sindical e pela ausência de representação SETEC/MEC e do CONIF (estiveram presentes ANDIFES, FASUBRA, SINASEFE e SESu/MEC), o SINASEFE foi incisivo ao defender a necessidade da discussão que envolva todos os setores e não somente as Universidades. A proposta foi absorvida pelo grupo que decidiu que a primeira oficina discutirá as propostas relativas a Universidade e nas posteriores o SINASEFE proporá o seu entendimento para a Rede Básica, Profissional e Tecnológica.alt

   O SINASEFE pontuou que o MEC convidasse a representação dos outros setores que fazem parte desse debate: representação dos estudantes das universidades e dos IFs e ANDES. O esforço do órgão também foi cobrado pelo SINASEFE para garantir a presença do CONIF e da SETEC/MEC. A primeira oficina ficou prevista para a última semana de agosto, agenda a ser confirmada pelo MEC.

   Por conta da demora no início dos trabalhos desse GT (que tinha prazo de finalização até 31 de abril), o Secretário da Sesu/MEC, Paulo Speller, se comprometeu em exercer um calendário empenhado objetivado na proposta conjunta a ser encaminhada à Presidente e posteriormente ao Congresso Nacional.