Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias
Técnicos e docentes do IFMT param o trânsito de Cuiabá

alt
Cerca de 500 servidores entre técnicos e professores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) em conjunto com servidores e docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) realizaram nesta quinta o 1º Ato Unificado em defesa da Educação Pública Federal, no centro de Cuiabá.

O sindicato dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe), Seção Cuiabá MT, organizou a concentração na Praça Alencastro, em frente à Prefeitura de Cuiabá. De onde saiu por volta das 11 horas em caminhada em direção ao Banco do Brasil, na Avenida Getúlio Vargas esquina com a Rua Barão de Melgaço.

A concentração na Praça Alencastro começou por volta das 8 horas com uma vasta agenda cultural bastante diversificada. De início, os manifestantes foram contemplados com a bela voz de Fernanda, estagiária do Sinasefe, Secção Cuiabá MT, e aluna do IFMT, que cantou junto com a Banda Mestre Albertino do IFMT campus Cuiabá.

Além da banda, o ato teve a apresentação do grupo Cururu da UFMT e discursos denunciando o descaso do Governo Federal com o ensino público federal com a precarização do ensino. O presidente do Sinasefe Seção Cuiabá MT, Roni Rodrigues, enfatizou que o movimento em prol da Educação vivencia hoje um momento histórico com a união de todas entidades sindicais que representam os trabalhadores da Educação Federal a nível nacional e local.

O professor Sérgio Mendes, do Comando Local de Greve, disse que enquanto o governo corta recursos que deveriam ser alocados para a Educação em nosso país decidiu prestar ajuda aos países europeus. Além da Reitoria, estão em greve os campi de Cuiabá, Bela Vista, Juína, Pontes e Lacerda, Barra do Garças, Confresa, Cáceres e São Vicente.

Luta extrapola muros dos Institutos Federais em MT

A luta dos docentes e técnicos do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) extrapolou hoje, durante o 1º Ato Unificado pela Educação Federal, os muros dos campi e ganhou as ruas. As manifestações começaram na Praça Alencastro seguida de uma caminhada pela Avenida Getúlio Vargas com três minutos de panfletagem para a passagem de veículos em frente ao Banco do Brasil, descendo pela Rua Barão de Melgaço.

Gritando palavras de ordem, os manifestantes denunciaram o descaso do Governo Federal com o ensino técnico e superior. Apesar do transtorno, motoristas e pedestres que assistiam a tudo não ficaram nervosos e am alguns casos até aplaudiram a manifestação em Cuiabá.

Além da Reitoria, estão em greve os campi de Cuiabá, Bela Vista, Juína, Pontes e Lacerda, Barra do Garças, Confresa, Cáceres e São Vicente. Com a manifestação, a indignação dos técnicos e docentes do IFMT acabou se estendendo para o coletivo de todas as categorias de trabalhadores que lutam contra a precarização do ensino público federal e por mais verbas para a educação, com a exigência que sejam garantidos os 10% do produto Interno Bruto (PIB) aprovada esta semana depois de 18 em tramitação na Câmarados Deputados.

Participaram também do Ato Unificada, os docentes e técnicos da Universidade Federal de Mato Grosso e do Hospital Universitário Júlio Müller (HJM).

Por Assessoria de Imprensa do Sinasefe – Seção Cuiabá MT

Última atualização em Qui, 28 jun. 2012 20:33