Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias
Nota da DN: SINASEFE repudia tentativa de censura do MPF aos trabalhadores do Colégio Pedro II
Publicado por Mário Júnior - Sex, 07 out. 2016 22:37
Diante dos sucessivos ataques que os trabalhadores vem sofrendo na atual conjuntura, um deles foi direcionado de maneira específica a uma das nossas bases: os trabalhadores do Colégio Pedro II, que se organizam junto ao Sindscope-RJ.

MPF atuando como órgão censor
O Ministério Público Federal (MPF), na figura do procurador Fábio Moraes de Aragão, "recomendou" que os servidores escondessem suas posições legítimas, aprovadas em seus fóruns, e não expusessem faixas com dizeres "Fora Temer - Contra o Golpe!" nas dependências do seu local de trabalho - o Colégio Pedro II.

Resistência dos trabalhadores
Muito corajosamente, os servidores da base do Sindscope-RJ não aceitaram essa "recomendação" (que veio, ainda, seguida da ameaça de ajuizamento de ação por "improbidade administrativa") e vão ampliar a campanha contra o governo Temer - a qual é justa, educativa e legítima!

Apoio do SINASEFE aos servidores
O SINASEFE NACIONAL, por meio de nota da Direção Nacional (DN), repudia a ação visivelmente "partidária" do MPF, e presta sua solidariedade e apoio aos trabalhadores do Colégio Pedro II.

Nota da DN
Confira abaixo a nota da DN em sua integralidade:

Nota de Repúdio ao Ministério Público "com partido"

Dia 5 de outubro foi o dia escolhido pelo Movimento Escola Sem Partido como dia nacional de luta contra a dita "doutrinação nas escolas".
Talvez não seja coincidência que justamente nesse dia, os jornais em todo o país tenham noticiado que o Ministério Público tenha recomendado à reitoria do Colégio Pedro II que "apure responsabilidade" quanto aos cartazes com a consigna "Fora Temer" em pelo menos dois de seus campi.
O ofício do Ministério Público está eivado dos conceitos e da terminologia do Movimento Escola Sem Partido, fala em Doutrinação Política e Ideológica como se estivéssemos de volta aos tempos da ditadura e fosse função do Poder Judiciário identificar e perseguir os inimigos do regime. Questiona o direito de organização sindical e deixa explícita a opinião pessoal do promotor de que as entidades sindicais não têm o direito de exercerem suas atividades no espaço de atuação profissional da sua categoria representada.
Esse é um fato de enorme gravidade, contra o qual precisamos protestar com toda nossa energia. Se permitirmos que precedentes como estes sejam abertos, a intensificação da repressão e da censura estão colocados na ordem do dia! Precisamos mostrar com gestos e atitudes que 1964 já passou, não volta mais!
O SINASEFE vem a público por meio desta nota repudiar veementemente a instrumentalização do Ministério Público, partidariamente, como ferramenta de pressão do Movimento Escola Sem Partido para reviver a repressão e a perseguição política da época da Ditadura Militar. No mesmo movimento viemos por meio deste colocar à disposição da comunidade do Colégio Pedro II, em especial de nossa Seção Sindical Sindscope-RJ, nossa total solidariedade e disposição de lutar juntos, ombro a ombro, contra a ofensiva da direita.

Não ao retorno da ditadura e da repressão!
Abaixo o movimento Escola Sem Partido!
Por um Ministério Público sem partido!

Downloads
Faça aqui o download, em formato PDF, da nota da DN.
Veja aqui, também, a peça do MPF que "recomendou" a retirada das faixas do Sindscope-RJ das dependências do Colégio Pedro II.

Conteúdo relacionado
Última atualização em Sáb, 08 out. 2016 00:20