Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias
Dia 29/09: paralisação mobilizou trabalhadores nas cinco regiões do Brasil
Publicado por Ascom Sinasefe - Seg, 03 out. 2016 22:41

Trabalhadores organizados no SINASEFE, em mais de 17 estados, se mobilizaram durante a última quinta-feira, dia 29 de setembro. Aulas e atos públicos, debates, caminhadas, protestos de rua, assembleias, panfletagens e videoconferências estão entre as atividades realizadas no Dia Nacional de Luta, Mobilização e Paralisação. Além do segmento da educação federal, trabalhadores metalúrgicos de diversas localidades também se mobilizaram, leia mais no site da CSP-Conlutas.


Pautas unificadas e locais

O SINASEFE mapeou paralisações em mais de 25 instituições da Rede Federal das cinco regiões brasileiras, envolvendo cerca de uma centena de campi. Além de alertar para a pauta de lutas nacional (PEC 241, PL 257, projetos de Escola Sem Partido, reforma do Ensino Médio, reforma da previdência e trabalhista, etc) várias bases se mobilizaram, ainda, por suas pautas locais (contra o assédio moral, falta de transparência e democracia, perseguições, demandas estudantis, dentre outras).


Bases que aderiram

A partir do levantamento realizado após o Dia Nacional de Lutas, com o envio de informes e imagens por parte da Seções Sindicais, o Sindicato Nacional registrou a realização de mobilizações nos seguintes estados: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.


Carta de Vitória

Três dias antes da paralisação convocada pelas entidades representativas dos trabalhadores (sindicatos e centrais sindicais) os reitores, pró-reitores e diretores gerais da Rede Federal também manifestaram preocupações com a educação pública. "Nesse contexto, reafirmamos nosso posicionamento em defesa da educação como bem público e um direito de todo cidadão brasileiro, e entendemos também que a Rede precisa ser vista como política de Estado, transcendendo a quaisquer governos." afirmaram os gestores no documento. Veja a versão completa no site do CONIF.


Resumo das atividades

Confira abaixo resumos e links relacionados a algumas das atividades organizadas pelas Seções Sindicais do SINASEFE:

  • Alagoas (AL)

Foram registradas manifestações de rua (em Maceió, Arapiraca e Penedo) e ainda atividades de debate e protesto em outros campi: em Murici estudantes e servidores trocaram a sala de aula pelo auditório para debater o futuro do país. No campus Palmeira dos Índios a comunidade escolar paralisou suas atividades e foi ao auditório para debater os perigos que representam a PEC 241 e a MP de Reforma do Ensino Médio. Em Maragogi os estudantes expressaram sua revolta com a PEC congela tudo e com a Reforma no Ensino Médio, confira no vídeo do grupo IFerArte. Veja também a matéria do sindicato local. Estado greve foi aprovado em assembleia geral no dia 28/09.

  • Amazonas (AM)

O Sinasefe Manaus mobilizou trabalhadores para participar de ato público pelo Fora Temer no centro de Manaus com outras entidades e organizações.

  • Bahia (BA)

A seção Catu, representante de parte dos servidores do IFBaiano, em parceria com o Grêmio Estudantil Edson Luiz Souto (do campus Catu), dedicou um dia inteiro de mobilização contra os ataques à Educação Pública. Distribuição do panfleto produzido pela seção sindical e pelo grêmio sobre a PEC 241 às portas do campus, com depoimentos e intervenções artísticas de estudantes e educadores, (ativos e aposentados) que construíram e continuam a construir a Escola Federal de Catu nos 52 anos de sua existência. Logo depois foi realizada uma caminhada da frente do instituto até a praça principal da cidade, um protesto artístico e aula pública em frente à câmara de vereadores encerrou a passeata. À tarde a Seção Sindical Catu e o Grêmio participaram do programa Pauta Livre (rádio Ouro Negro, 89.5 FM) levando à população catuense o a denúncia dos cortes de verbas para os Institutos Federais, da reforma do Ensino Médio, da PEC 241. No período noturno foi realizada uma mesa redonda sobre Reforma do Ensino Médio e Escola Sem Partido com os estudantes do nível superior, do médio-integrado e do PROEJA. Assista ao vídeo com imagens das atividades.

Também na Bahia, o Sinasefe IFBA realizou assembleia geral estadual, com paralisação, e denúncia de autoritarismo da gestão local. Leia os detalhes na matéria publicada pela Seção.

  • Ceará (CE)

O Sindsifce chamou a comunidade a participar de ato público unificado em Fortaleza (na Praça da Imprensa) e de assembleia dos professores da Universidade Federal do Ceará (UFC), também na capital. Ainda realizou debate de conjuntura no campus Baturité e no campus Morada Nova , onde também foi lida a Carta de Vitória. O sindicato também promoveu uma videoconferência com o prof. Idevaldo Bodião, aposentado da UFC, que tratou dos principais ataques em curso à educação pública, contando com a participação de servidores e estudantes em diversas localidades, foi o caso da comunidade do campus Crateús, que acompanhou a transmissão. Logo mais, na sexta-feira (30/09) os trabalhadores aprovaram estado de greve em assembleia geral. Saiba mais no site do Sindsifce: http://sindsifce.com.br/

O Campus Juazeiro do Norte, realizou mobilização em ato unificado com os estudantes. As discussões de itens como a PEC 241 e a reforma do ensino médio, passando pela dívida pública envolveram a comunidade. Foi criadacomissão de mobilização que debate as próximas ações locais.

  • Distrito Federal (DF)

Debates em Brasília, São Sebastião, e ainda um protesto em Samambaia na sexta-feira (30), registrado pela imprensa local.

  • Espírito Santo (ES)

No Espírito Santo o Dia Nacional de Paralisação, tevea participação de entidades como Sintufes, Sinasefe Seção Ifes, Sindiupes, Sindprev-ES, Sindibancários-ES, CSP-Conlutas, Adufes, Ubes-ES, Frente Estadual em Defesa da Previdência Social, dos Direitos Trabalhistas e Serviços Públicos; Fenet, dentre outros. Confira mais no site do Sinasefe Ifes.

  • Goiás (GO)

Na recém criada Seção Águas Lindas, do IFG, foi realizada paralisação, leitura da Carta de Vitória e confecção de cartazes. Os estudantes iniciaram nesta segunda uma ocupação do campus.

A Seção Sindical Rio Verde paralisou o dia todo, contando com a participação de estudantes, docentes e técnico-administrativos.

Em Formosa a atividade teve a presença de estudantes, sindicato municipal e movimento popular. O ato denunciou à população de Formosa a PEC 241, MP da Reforma do Ensino Médio, além das reformas previdenciária e trabalhista.

  • Mato Grosso (MT)

Sete campi do IFMT participaram do Dia Nacional de Lutas e Paralisações em Defesa dos Direitos. Foram eles, Cuiabá – Octayde Jorge da Silva, Cuiabá – Bela Vista, Reitoria, Várzea Grande, Confresa, Lucas do Rio Verde e Pontes e Lacerda, leia notícia do sindicato local.

  • Minas Gerais (MG)

A seção sindical de Rio Pomba promoveu aula pública sobre a PEC 241, o PLP e 567 e a Reforma do Ensino Médio no coreto da Praça Central da Cidade. Em seguida, realizou oficina de cartazes com os estudantes e servidores. Também foi feita uma passeata pelas ruas centrais da cidade, finalizada com um abraço coletivo na praça. À noite ocorreu debate sobre os mesmos temas no campus.

No norte do estado, aconteceu no Ginásio do IFNMG - Campus Januária uma aula pública e reunião com os pais, com o objetivo de alertá-los do grave risco que as políticas sociais, e em especial, os IFs estão correndo. A Seção Sindical Januária promoveu, assim, um debate sobre a atual situação do país, com massiva participação e apoio por parte dos alunos, pais e servidores.

Representantes de movimentos sociais, entidades sindicais, trabalhadores, ativistas e estudantes protestaram nas ruas do centro histórico de Ouro Preto contra o autoritarismo e desmandos do Governo Temer. Com faixas, adesivos, muitas bandeiras, e palavras de luta, o Ato Público em Defesa dos Direitos mobilizou moradores da cidade que aderiram à causa e mostraram suas indignações. O Ato foi organizado pelos sindicatos: Sinasefe IFMG; ASSUFOP;Adufop;Sindsfop Ouro Preto; Sindicato Metabase Inconfidentes; Sind-UTE/MG. Saiba mais no vídeo e também na notícia do Sinasefe IFMG.

  • Pará (PA)

Trabalhadores do campus Castanhal paralisaram as atividades e realizaram ato público. Professores, técnico-administrativos e estudantes do IFPA e ETRB ocuparam a Av. Almirante Barroso, em Belém, para protestar contra a retirada de direitos do governo ilegítimo de Michel Temer. Foram mais de 4 horas de manifestação, com protesto em frente ao portão principal do campus Belém do IFPA e, em seguida, caminhada até a Praça do Operário. Também participaram do ato público, servidores da educação estadual e municipal. Confira o álbum de fotos da paralisação em Belém.

  • Pernambuco (PE)

Sindicalizados das Seções Sindicais do Colégio Militar do Recife, e do Sinasefe IFPE, além de estudantes do instituto, participaram de ato público, com concentração no campus Recife do IFPE e caminhada até a UFPE. Veja vídeo com trecho da manifestação.

O campus Afogados da Ingazeira também se mobilizou e reuniu estudantes e trabalhadores em debate no auditório local.

  • Rio de Janeiro (RJ)

O Sindscope, filiado ao SINASEFE, realizou paralisação de 24h, leia mais na matéria publicada pelo sindicato.

  • Rio Grande do Norte (RN)

Adesão de 13 campi do IFRN, com protestos, debates e exibição de vídeos sobre os temas da pauta da paralisação. Participação da Rede de Grêmios do IFRN-REGIF e do Grêmio Djalma Maranhão-GEDM no IFRN Campus Natal-Central. Desde o final da tarde da quarta-feira (28) os estudantes do instituto ocuparam o campus Central em defesa da rede federal e contra o congelamento de gastos, o Projeto Escola Sem Partido e a reforma do Ensino Médio. A ocupação também contou com a participação de alunos de outros campi. Veja mais na matéria do sindicato local.

  • Rio Grande do Sul (RS)

Mais de 200 trabalhadores organizados nas Seções de São Vicente do Sul-RS e Santa Maria-RS participaram do 1º Seminário Unificado em Defesa do Serviço Público. Também participaram do seminário as seguintes entidades: Sedusfsm, Ugeirm, Sinprosm, Assufsm, Sindicaixa, e Sintergs. Resultaram da atividade o lançamento da Frente Combativa em Defesa do Serviço Público e da Carta de Santa Maria.

A Seção Sindical de Pelotas mobilizou 14 campi do IFSul, houve paralisação das atividades com roda de conversa, caminhada e confraternização. Também foi aprovado o estado de greve no instituto.

  • Rondônia (RO)

O Campus Colorado do Oeste realizou uma reunião com todos os estudantes no auditório do Centro de Convenções. Os professores explicaram e atualizaram todos sobre a PEC 241, o PL 257 e a MP da Reforma do Ensino Médio. Os alunos também participaram ativamente, contribuindo inclusive com apresentação de vídeo e músicas que eles mesmos produziram para manifestar sua contrariedade a essas mudanças. A Carta da Vitória também foi pauta dos debates. De tarde, o Campus realizou um ato público com passeata pela cidade de Colorado do Oeste, com cartazes, faixas e panfletos.

A Seção de Pimenta Bueno-RO realizou uma assembleia onde foram debatidos o PL 257, PL 867, PL 4850 e a PEC 241 e suas consequências caso sejam aprovados. A imprensa local (TV Alamanda-SBT) fez cobertura do evento. Após os debates foi realizada panfletagem no centro da cidade.

  • Santa Catarina (SC)

Seção SINASEFE Litoral teve paralisação nos Campi Araquari, Blumenau, Camboriú e Reitoria, durante os três turnos foram realizadas atividades de informação e mobilização da comunidade referente aos ataques que vem sendo colocados aos trabalhadores. Também aconteceram atos conjuntos com outros sindicatos.

No âmbito do Sinasefe IFSC as unidades São José, Reitoria e Continente promoveram reuniões com os servidores. Florianópolis e Jaraguá do Sul realizaram debates sobre a PEC 241 e a reforma do ensino médio. No Câmpus Chapecó, além dos debates, estudantes e servidores participaram de uma manifestação conjunta com outras categorias de trabalhadores, na praça central da cidade. Confira site da Seção Sindical: http://www.sinasefe-sc.org.br/templates/_80/noticia_visualizar.jsp?idEmpresa=89&idNoticia=15631&idUser=275321

  • São Paulo (SP)

Diversos campi do IFSP paralisaram suas atividades e realizaram assembleias.

  • Sergipe (SE)

Foi realizado Café Cultural da Paralisação Nacional, no campus Aracaju, com a presença de vários movimentos populares, estudantes, entidades de trabalhadores e centrais sindicais. A mobilização envolveu todos os campi do IFSE.


Álbum de Fotos

Devido a grande quantidade de material recebido, estamos finalizando a edição do álbum de fotos e postagem de vídeos enviados e este material estará diponível em breve na guia Fotos do topo do site.


Agradecimento

A ASCOM do SINASEFE registra aqui um agradecimento especial pela colaboração no envio de material a respeito das atividades. O envolvimento e empenho de todos que participaram (funcionários, profissionais de comunicação e dirigentes) foi essencial na construção desta divulgação.

Última atualização em Ter, 04 out. 2016 00:19