Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias
10 mil tomam as ruas de Brasília-DF contra os ataques de Temer
Publicado por Mário Júnior - Ter, 13 set. 2016 20:33

A Caravana com acampamento do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasef) realizou nesta terça-feira (13/09) sua principal atividade: a marcha dos servidores e das centrais sindicais contra os ataques do governo Temer.

E podemos dizer que esse ato foi, até o momento, o ponto alto da Campanha Unificada 2016 do funcionalismo federal. Mais de 10 mil trabalhadores e estudantes tomaram a Esplanada dos Ministérios, em Brasília-DF, demonstrando resistência aos ataques do presidente golpista contra a classe trabalhadora - principalmente contra o PLP 257/2016, a PEC 241/2016, a reforma da previdência e a reforma trabalhista.

O ato

A manifestação teve concentração até às 11 horas, nas tendas montadas ao lado do Teatro Nacional. A partir desse momento, os lutadores tomaram toda a via S1 da Esplanada dos Ministérios, bloqueando o trânsito por completo.

Com jograis, palavras de ordem, intervenções aos microfones dos três trios elétricos, faixas, cartazes, bandeiras, instrumentos musicais e fantasias, os participantes da manifestação coloriram o espaço ocupado, fazendo ecoar a mensagem de "Fora Temer" e de que "resistiremos aos ataques contra nossos direitos".

A marcha percorreu toda a Esplanada, fazendo o contorno na alameda dos estados (em frente ao Congresso Nacional, onde fez uma parada estratégica para intervenções) e retomando o bloqueio do trânsito na via N1, encerrando suas atividades em frente ao Ministério da Fazenda. Uma comissão buscou ser recebida pelo ministro Henrique Meirelles (PMDB-GO), mas o governo golpista preferiu ignorar os trabalhadores e manter a tensão entre as partes.

SINASEFE presente

O SINASEFE NACIONAL e várias das nossas Seções Sindicais estiveram presentes na atividade - assim como estão presentes no acampamento dos Servidores Públicos Federais (SPF) que iniciou na segunda-feira (12/09) e terá duração até esta quarta-feira (14/09).

Antes e após a manifestação - na qual integramos o bloco da Educação Federal, junto do Andes-SN, da Fasubra e da Fenet - a Direção Nacional (DN) do nosso Sindicato se reuniu com as bases presentes em Brasília-DF para instruções e avaliação das próximas atividades.

Dia de Luta das centrais sindicais

O ato também convergiu às pautas do conjunto da classe trabalhadora, fazendo parte do Dia Nacional de Paralisação das centrais sindicais rumo à construção da greve geral.

Nos estados

Diversas das nossas bases levaram a mobilização aos estados, reforçando o caráter nacional da Jornada de Lutas do Fonasef e do Dia de Paralisação convocado pelas centrais sindicais.

Em Araquari-SC e Camboriú-SC, as bases do Sinasefe Litoral-SC realizaram manifestações contra a PEC 241/2016 nos campi do Instituto Federal Catarinense (IFC).

Em Belém-PA, os servidores da Escola Tenente Rêgo Barros (base da Seção IFPA, ETRB e Ciaba-PA) realizaram uma paralisação das atividades letivas, que teve boa adesão dos trabalhadores.

No Rio de Janeiro-RJ, as bases do Sindscope-RJ iniciaram uma paralisação de 48 horas nesta terça-feira (13/09). Um debate sobre a PEC 241/2016 e o PLP 257/2016, que atacam diretamente os servidores públicos, foi realizado. Veja aqui mais informações sobre essa paralisação de dois dias no site do Sindscope-RJ.

Outra paralisação de 48 horas aconteceu no campus Ceres-GO do Instituto Federal Goiano (IF Goiano), onde os servidores tiveram boa adesão - inclusive dos estudantes - nas atividades que protestavam, principalmente, contra a PEC 241/2016.

Já no IF Sul-RS, a paralisação foi em Venâncio Aires-RS, com a realização de quatro aulas públicas (duas pela manhã e duas pela noite) sobre a descontinuidade da democracia no Brasil, o PL "Escola Sem Partido", a precarização dos direitores trabalhistas e a necessidade de mobilização da sociedade civil. Veja aqui a repercussão da paralisação em Venâncio Aires-RS no portal Folha do Mate e aqui a repercussão no portal Olá.

Em Alagoas, houve paralisação contra a PEC 241/2016 no campus Piranhas-AL do Instituto Federal de Alagoas (Ifal). O Sintietfal-AL conduziu a atividade, que teve a realização de um debate com servidores e estudantes. Saiba mais aqui sobre esta mobilização, em matéria do site da nossa Seção Sindical.


Nesta quarta

A Jornada de Lutas do Fonasef terá continuidade e encerramento nesta quarta-feira (14/09), quando acontecerá a sexta Reunião Ampliada da Campanha Unificada 2016, com o objetivo de avaliar as perspectivas da greve geral no serviço público.

A tendência é de que os dias 22 e 29 de setembro sejam propostos como datas para a greve. O SINASEFE, que aprovou a construção da greve geral na 143ª PLENA, em julho, voltará a discutir o movimento paredista neste final de semana, durante a 144ª PLENA - mas desta vez com um indicativo de data já definido pelo Fonasef e pelas centrais sindicais!


Fotos

Confira abaixo os álbuns de fotos do ato em Brasília-DF e das atividades nos estados desta terça-feira (13/09):

Cobertura ao vivo

Relembre nossa cobertura ao vivo feita até aqui das atividades da Caravana com acampamento do Fonasef:

Leia também

Conteúdo relacionado

*Matéria atualizada às 13h10min de 14/09/2016 com adição das informações da mobilização da base do Sintietfal-AL e às 15 horas de 15/09/2016 com adição das informações da mobilização da base do IF Goiano
Última atualização em Sex, 16 set. 2016 08:35