Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias da Greve
137ª Plena: greve continua e acordo com MPOG será avaliado
Publicado por Ascom Sinasefe - Seg, 28 set. 2015 16:40

Prosseguir com a greve e buscar avanços efetivos na negociação junto ao MEC estão entre as principais deliberações da 137ª Plenária do SINASEFE. Realizada nos dias 26 e 27 de setembro, em Brasília-DF, a atividade contou com a participação de 47 Seções Sindicais, 77 delegados e 37 observadores, representando trabalhadores de diversas regiões do Brasil.

Remeter para deliberação nas assembleias de base, até o dia 1º de outubro, o indicativo de aceitação das propostas do MPOG (docentes e técnicos), também é um dos encaminhamentos destacados neste fórum.


Informes e conjuntura

Além dos informes das Seções Sindicais, que traçaram um breve panorama da mobilização nas bases do SINASEFE, a plenária teve a tradicional participação do Andes e Fasubra para apresentação de seus informes da greve na educação federal, além da Fenasps (que organiza servidores do INSS).

Em seu informe o Andes destacou que está em andamento uma rodada de assembleias nas bases, avaliando a proposta de reajuste em dois anos, até a próxima quinta-feira (01/10). A Fasubra explicou que as avaliações da entidade são de que não há forças para melhorar as propostas já alcançadas e a greve da categoria deve ser finalizada com a assinatura do acordo, possivelmente na terça-feira (29).

A Fenasps destacou que o movimento paredista dirigido pela entidade, que atingiu 80 dias de paralisação, foi suspenso durante a plenária nacional permanente da categoria. Cenário de corte de ponto e ataques à greve nacional dos servidores da seguridade, ministério do Trabalho e saúde federal também foram itens citados no informe.

Avaliando a conjuntura recente, grande parte das falas dos delegados e observadores do SINASEFE se direcionaram para a realidade da categoria nos locais de trabalho, sem ignorar itens como a crise econômica, cortes no orçamento e ajustes fiscais. Colocações sobre a importância de preservar a categoria para os futuros enfrentamentos, o respeito às lutas em cada base, a correlação de forças do movimento paredista, dentre outras, foram recorrentes.

Encaminhamentos de Greve

Com uma votação apertada (30 votos favoráveis e 29 contrários) a 137ª Plenária reprovou o encaminhamento de suspensão da greve e saída organizada apontado pela 136ª Plena. Os delegados também optaram por rejeitar a resposta do MEC à contraproposta do SINASEFE, no entendimento de que é necessário pressionar a pasta para obter avanços mais significativos para a categoria. A importância de reforçar o Comando Nacional de Greve foi destacado em diversas falas, especialmente diante da quantidade de tarefas colocadas para o próximo período.

Como algumas bases não realizaram deliberação da proposta do MPOG, a 137ª remeteu este debate, com indicativo de aceitação, para uma rodada de assembleias, com prazo de realização até o dia 01/10. Avaliações sobre este tema colocaram o histórico da negociação com a pasta, que não apontava qualquer reposição salarial para os servidores, depois foi cedendo diante da mobilização e pressão das greves e enfrentamentos dos trabalhadores. As Seções deverão encaminhar o resultado dos debates por e-mail ( Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ), em timbre oficial para sistematização pelo plantão da entidade.


30º CONSINASEFE

A 137ª Plenária aprovou a suspensão do calendário do 30º CONSINASEFE até a realização da próxima reunião da Direção Nacional, prevista para a primeira quinzena de outubro.

Os encaminhamentos do fórum, lançados pelo CNG e que dizem respeito exclusivamente à greve 2015, estão disponíveis aqui.