Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias
Marcha Nacional dos Trabalhadores: mais de 20 mil tomaram as ruas de São Paulo-SP!
Publicado por Mário Júnior - Sáb, 19 set. 2015 05:05
As dúvidas sobre a força de mobilização da classe trabalhadora na crise política atual foram postas abaixo nesta sexta-feira (18/09): milhares de lutadores viajaram em caravanas de todas as regiões do país até a maior cidade brasileira, na qual construíram um dos atos públicos mais importantes dos últimos anos.
Mais de 20 mil atenderam a convocação de sindicatos, movimentos sociais, estudantis e organizações políticas; e vieram até São Paulo-SP para construir a Marcha Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras.
CONCENTRAÇÃO
Às 15 horas a concentração já contava com milhares de trabalhadores e estudantes, que se organizavam no vão do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp). As primeiras faixas eram abertas e as palavras de ordem iniciais ecoavam aos microfones do trio elétrico principal do ato, enquanto o número de manifestantes aumentava minuto a minuto.
Duas horas depois, conforme previsto, mais de 15 mil iniciaram o ato, com intervenções das entidades que assinaram sua convocação ao microfone, mas ainda sem deslocamento em passeata do grupo - que aguardava a chegada de outras caravanas presas em congestionamentos.
O ATO
Por volta das 18 horas, com mais de 20 mil presentes, o ato partiu do Masp em direção à Praça da República, no centro da capital paulista.
Durante o trajeto, dezenas de intervenções, palavras de ordem e cantos contra o ajuste fiscal, o neoliberalismo, o governo Dilma e sua oposição de direita deram a tônica do evento.
Os estudantes foram os mais irreverentes, com performances durante a passeata e disposição para gritar e cantar do início ao fim, durante as quase sete horas do ato.
Indígenas, quilombolas, sem-teto e diversos segmentos sociais dividiram a pauta com os sindicatos e demais organizações políticas, denunciando a violência cotidiana à qual são submetidos e sob completa ausência de intervenção do estado para findar seus sofrimentos.
O ato ficou tão grande que a passeata se estendeu do Masp até a rua da Consolação (1,8 km de extensão). O trajeto foi até a Praça da República (4,3 km no total), chegando no local por volta das 20 horas.
Lá um imenso comício da classe trabalhadora reconheceu a vitória e importância da manifestação como um marco momentâneo que precisa ter continuidade.
A ideia do movimento, desde sua convocação, é a de pavimentar uma via de luta que defenda a perspectiva do trabalho contra o capital, independente das duas "alternativas" que polarizam a crise política atual: uma em favor do governo Dilma e outra sob influência da sua oposição de direita (encabeçada por PSDB, DEM e setores do PMDB).

PARTICIPAÇÃO DO SINASEFE
Nosso Sindicato foi uma das entidades que convocou o ato desde sua gênese, fazendo ainda um chamamento às nossas bases e Seções Sindicais. Não sem motivo que a 136ª PLENA, a se realizar no próximo domingo (20/09), foi agendada para São Paulo-SP, com o objetivo de permitir e encorajar a participação do máximo de servidores possíveis na Marcha.
Nossas bases responderam bem à convocação que fizemos e centenas de trabalhadores das nossas bases, principalmente as que se encontram em greve, se fizeram presentes na manifestação. Veja aqui o álbum de fotos da Marcha em nosso site.

CONTINUAÇÃO
O próximo passo para a construção da tão sonhada "via dos trabalhadores" para propor uma saída à crise política atual será dado hoje (19/09), também em São Paulo-SP, no Encontro Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras - convocado junto à Marcha como uma "extensão" da mesma.
O evento, que também contará com a participação do nosso Sindicato, começa às 9 horas, na sede do Sindicato dos Metroviários de São Paulo (que fica na rua Serra do Japi, 31, Tatuapé). Clique aqui para ler mais sobre o Encontro.

COBERTURA
Conforme informamos ontem (18/09), o evento foi coberto ao vivo com peças publicadas em nossas redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter).
Veja abaixo as peças lançadas por nossa assessoria de comunicação em ordem cronológica:
LEIA TAMBÉM
A manifestação atraiu atenção e ganhou destaque nos meios de comunicação de massa. Confira abaixo algumas das principais matérias da imprensa e de outras entidades sindicais:
Última atualização em Ter, 22 set. 2015 00:55