Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias da Greve
DN e CNG se reúnem com Cefess em defesa das 30 horas para assistentes sociais
Publicado por Mário Júnior - Qui, 30 jul. 2015 15:30
Atendendo a reivindicação dos assistentes sociais debatida nas 130ª e 131ª Plenárias Nacionais do SINASEFE, o Comando Nacional de Greve (CNG) e a Direção Nacional (DN) do nosso sindicato se reuniu com o Conselho Federal de Serviço Social (Cefess) para discutir sobre a regulamentação da jornada dos assistentes sociais em 30 horas semanais no serviço público federal.

Representado por Estelamaris Borges (CNG) e Anderson Galvão (DN), o SINASEFE esteve no Cefess na tarde desta quarta-feira (29/07). Na oportunidade, foi retomado o diálogo com a assessora do Conselho, Ana Cristina Abreu, reiterando o pedido de agendar uma reunião em conjunto entre as pastas jurídicas das entidades para debate sobre o efetivo cumprimento da Lei 12.317/2010, que dispõe sobre a jornada de trabalho dos assistentes sociais.


RETIRADA DE DIREITOS

O assistente social é o agente profissional que combate diariamente todo tipo de prática que cerceie os direitos conquistados pelos seus usuários, no entanto presencia atualmente, dentro de sua própria realidade laboral, a retirada de um direito da categoria. Atualmente o executivo federal conta com mais de 3.100 assistentes sociais no seu quadro efetivo: cerca de 700 estão na Rede Federal de Educação Básica e Profissional, 1.200 nas universidades e 1.200 distribuídos entre os demais setores. Apesar da Lei estar em vigor desde agosto de 2010, muitas autarquias e ministérios se negam a implementar a jornada de 30 horas para a categoria.


POSIÇÃO DO SINASEFE

O SINASEFE defende a jornada de trabalho de 30 horas para os assistentes sociais, sem redução de salário, porque entende que ela contribui na luta por melhores condições de trabalho para esses profissionais.

Esta temática já foi pautada recentemente em plantão semanal do nosso sindicato, no dia 15 de junho. Clique aqui para conferir a matéria produzida naquela oportunidade.