Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias
CSP-Conlutas se reúne no Rio e deve propor resistência a ‘ajustes’ de Dilma contra trabalhadores
Publicado por Ascom Sinasefe - Sex, 28 nov. 2014 10:41

alt

A Coordenação Nacional da CSP-Conlutas se reúne de sexta (28) a domingo (30) no Rio de Janeiro. O ajuste fiscal e as medidas já apontadas pelo governo reeleito que tendem a ter efeitos ruins sobre os trabalhadores vão estar na pauta de conjuntura. O encontro também debaterá a crise energética e a preparação do 2º Congresso Nacional da CSP-Conlutas,previsto para o ano que vem. Haverá, ao final do primeiro dia, uma homenagem ao dirigente sindical Dirceu Travesso, morto em setembro.

A atividade ocorrerá no dia seguinte ao anúncio oficial de que um homem de confiança dos banqueiros, Joaquim Levy, assumirá o controle da economia do país. Levy deixou uma diretoria do Bradesco para assumir o Ministério da Fazenda no lugar de Guido Mantega. Há pouco mais de um mês, a então candidata Dilma Rousseff (PT) atacava seus adversário dizendo que eles entregariam o controle do país aos bancos e que isso retiraria a comida da mesa do povo brasileiro.

A pauta da reunião da CSP-Conlutas inclui, no primeiro dia, debate de conjuntura que contará com a presença do sociólogo Ruy Braga, da Universidade de São Paulo (USP), e da professora do Serviço Social da Universidade Federal de Juiz de Fora Marina Barbosa, ex-presidente do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições Públicas de Nível Superior (Andes-SN).


Ato pela Petrobrás 100% estatal

Os ativistas da CSP-Conlutas vão promover ainda um ato político em defesa da Petrobrás 100% estatal, que defenderá a prisão e o confisco de bens de corruptos e corruptores. O ato ocorrerá na sexta-feira (28), às 12h30, em frente ao Edifício-Sede da empresa, no Centro do Rio de Janeiro. O protesto também defenderá o fim das terceirizações e do processo de privatização da empresa. Todos estão convidados a participar.

A reunião da CSP-Conlutas será na Faculdade de Direito da UFRJ (Rua Moncorvo Filho 8, no Campo de Santana – Centro). A pauta proposta pela Executiva Nacional da central é a seguinte:

1.º dia, sexta-feira: 1) Conjuntura – mesa com convidados (às 9h) 2) Mesa sobre a soberania energética – representantes do comitê das águas de SP, Código Mineral e petróleo (à tarde) 3) Homenagem ao Didi (18h)

2.º dia 1) Saudação por ocasião da Semana da Consciência Negra e Dia de luta contra a violência às mulheres 2) Preparação do Congresso em dois momentos: debate político e de organização e, em seguida, a aprovação do regimento, orçamento e taxas do Congresso 3) Reuniões setoriais

3.º dia 1) Relatórios dos Setoriais, resoluções e moções.

Matéria publicada pelo Sindscope

Última atualização em Qui, 04 dez. 2014 00:57