Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias da Greve
122ª PLENA do SINASEFE indica ampliação e fortalecimento da greve
Publicado por Monalisa Resende - Seg, 26 maio 2014 16:24

Realizada nos dias 24 e 25 de maio em Brasília-DF, a 122ª PLENA reafirmou a disposição de luta dos trabalhadores organizados no SINASEFE. A avaliação dos participantes foi de que as tarefas para o próximo período são o fortalecimento e radicalização da greve em todo país. Com a representação de delegados e observadores de 36 seções sindicais, o fórum também discutiu o Encontro Nacional de Educação (ENE), que acontecerá em agosto.


Lutar e lutar!


Durante o primeiro dia de encontro, os informes do Comando Nacional de Greve, Direção Nacional, Seções Sindicais e trabalhadores em luta (Cultura e Rodoviários), foram categóricos sobre a indignação da classe trabalhadora diante dos ataques dos governos e a necessidade de lutar. Além de abordar o desrespeito do MPOG e sua falta de proposta à Fasubra e SINASEFE, os participantes lembraram outros acontecimentos recentes, como a promessa da presidente Dilma de negociação "da melhor forma".


Conjuntura: CSP-Conlutas, Andes, Fasubra e SINASEFE


Acompanhando as discussões iniciais da plenária, Paulo Barela, representante da CSP-Conlutas, destacou que diversas categorias de trabalhadores, tanto do serviço público quanto da iniciativa privada, se mobilizam intensamente em 2014. "Além de Fasubra e Sinasefe, servidores das polícias Federal e Rodoviária Federal, IBGE (greve a partir de 26/05), e Cultura já estão no enfrentamento com o governo Dilma", lembrou.

Avaliando a atual realidade das universidades e explicando a metodologia de deliberação de greve no Andes, Antônio Libério comentou a realização da reunião do setor das IFES na entidade, simultânea a plenária do SINASEFE. "O MEC desmarcou a reunião prevista com o Andes, numa data em que diversos docentes de todo Brasil se mobilizaram", destacou Libério ao lembrar o dia 21 de maio (leia mais). O resultado da reunião, finalizada no domingo, foi a indicação de greve dos trabalhadores docentes nas universidades federais para o mês de junho.

Além de destacar a força da greve da Fasubra, que tem uma das maiores adesões no histórico da entidade, Rogério Marzola também lembrou a tática eficaz de seguir as autoridades para cobrar a negociação efetiva com os trabalhadores, usada amplamente em 2001.

"Temos uma pauta justa, acordos não cumpridos, e uma conjuntura favorável" lembrou o coordenador geral do SINASEFE, Alexandre Fleming, destacando três elementos centrais para o debate da greve, iniciado ainda em 2013.

Para a coordenadora geral Samanta Maciel, é preciso superar as dificuldades colocadas à construção da greve em alguns locais. "Não vamos tolerar os recorrentes assédios das gestões, e lutar para derrotar o governo em sua aposta de desgastar os trabalhadores", destacou Samanta.

"Está muito nítida a falta de constrangimento dos gestores em atacar e assediar os trabalhadores em luta vamos intensificar o combate e a denúncia a essas práticas", chamou atenção a também coordenadora geral do SINASEFE, Silvana Pineda. Ela destacou ainda a luta das IFE militares, com diversas paralisações e a greve deflagrada no Colégio Tenente Rego Barros, no Pará.


Falta de propostas e ampliação do movimento paredista


Diante da análise predominante da necessidade de ampliação e fortalecimento do movimento paredista, a 122ª PLENA indicou, dentre outras ações, a realização de atividades radicalizadas no próximo dia 03 de junho. Na data, intitulada como Dia Nacional em Defesa da Educação, os trabalhadores realizarão atos de rua ao amanhecer, exigindo do governo o atendimento imediato de reivindicações como: 10% do PIB para a educação pública, não à Ebserh e ao Funpresp (confira nossa pauta completa). Outra importante recomendação do fórum foi dirigida às Seções Sindicais, que devem priorizar o envio de representantes para fortalecer o Comando Nacional de Greve.

Encontro Nacional de Educação (ENE) e contas da gestão anterior


Com data de realização prevista para 8 a 10 de agosto, em contraponto a Conferencia Nacional de Educação, o Encontro Nacional de Educação (ENE), terá etapas regionais e locais no próximo período. Também no domingo foi aprovado o relatório de contas do mês 03/2014 da gestão 2012-2014 da Direção Nacional, pendência da plenária anterior.


Criminalização e perseguição dos lutadores


A 122ª PLENA aprovou moção de apoio aos lutadores presos em Goiânia, sofrendo injusta perseguição e criminalização por pertencerem à Frente de Luta do Transporte (GO). Os companheiros são acusados de incitação ao crime, dano qualificado, perigo para a vida ou saúde de outrem e formação de quadrilha. Como "provas" a polícia apresentou panfletos e cartazes recolhidos na casa dos estudantes. Leia a moção completa.

Outra denúncia de perseguição por motivos políticos foi feita pelos trabalhadores rodoviários da viação Piracicabana, do Distrito Federal. O SINASEFE, que já repudiou as demissões políticasaprovou auxílio financeiro aos lutadores.


Confira todos encaminhamentos da 122ªPLENA