Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias da Greve
Todos ao 1º de maio: Dia Internacional de Luta dos Trabalhadores
Publicado por Mário Júnior - Qui, 01 maio 2014 10:16

O 1° de Maio não é um dia de festa, é um dia de luta! Por isso, trabalhadores, organizados pela CSP-Conlutas, irão se integrar aos atos pelo país para mostrar que ainda há muito a se avançar.

Nossa Central Sindical e Popular se integrará as manifestações independentes de patrões e governo. As empresas que financiam os atos das principais centrais sindicais do país são as mesmas que exploram os trabalhadores todos os dias. O governo, que patrocina esses shows, é o mesmo que não garante o direito à moradia, à educação, à saúde pública e de qualidade para a classe trabalhadora.

Serão denunciados os baixos salários, a carga horária excessiva, as doenças e mortes no local de trabalho, a precariedade nos transportes públicos.


Contra criminalização dos trabalhadores


Neste ano em que se completam 50 anos do golpe militar, a criminalização das lutas aumenta e vai se aprofundar com a lei geral da Copa que está para ser votada. Quem for para a rua lutar por direitos, será alvo de repressão!

Na data, que foi criada para lembrar a greve geral dos trabalhadores de Chicago, em 1886, fortemente reprimida com prisões e mortes, será denunciado que ainda hoje, mesmo após muita luta, o direito de greve de muitas categorias está sendo atacado. Em muitos casos, a justiça é acionada para tornar paralisações ilegais e também é cerceado o livre direito de manifestação dos trabalhadores com muita repressão.


Não à terceirização


A terceirização é outra arma usada contra os trabalhadores para precarizar ainda mais o trabalho. A lei 4.330, se aprovada, regulamenta essa prática e acaba com os pisos salariais, corta direitos adquiridos em convenções entre diversos outros ataques.


A copa não é para os trabalhadores


O governo que dá bilhões para a Copa do Mundo é aquele mata os operários que constroem os estádios e que morrem nos canteiros de obra, por falta de fiscalização e omissão das empreiteiras. Ao menos nove operários tiveram esse fim.

É contra essa exploração que os trabalhadores vão protestar. Vão lutar para que seus direitos já conquistados não sejam atacados e sim ampliados.


Participe em seu estado


Atos pelo país vão se contrapor as péssimas condições de trabalho a que os trabalhadores ainda são submetidos. Se integre em seu estado. Confira alguns dos informes que chegaram à Central:

Aracaju-SE: Ato às 9 horas no Coqueiral. Concentração no posto de saúde do Coqueiral.

Brasília-DF: A CSP-Conlutas-DF convida todos os ativistas, militantes e simpatizantes da classe trabalhadora do DF e Entorno que não se venderam nem se deixaram cooptar pelos patrões e seus governos. A atividade acontecerá na Escadaria do Metrô da Rodoviária do Plano Piloto, às 10 horas do dia 1º de Maio. O Comando Nacional de Greve do SINASEFE estará presente neste ato!

Fortaleza-CE: O ato será às 8 horas, em frente à UECE (Campos do Itaperi).

Recife-PE: A CSP-Conlutas e demais entidades vão antecipar o 1º de Maio para esta quinta-feira (30). Realizam um Ato Público em frente a Celpe, às 16 horas. Contra o aumento da tarifa de energia e a precarização dos serviços. "Chega de aumento! Chega de mortes!" estarão levantados nas bandeiras de luta.

Rio de Janeiro: Dia 30 de abril houve ato às 16 horas, em frente à Petrobrás. No dia 1° de Maio, ato às 9 horas, com concentração na Avenida Brasil em frente à Fio Cruz.

São José dos Campos-SP: Os metalúrgicos de São José dos Campos, neste 1º de Maio, vão fazer o verdadeiro Dia do Trabalhador. Será às 10h, no Jardim Colonial, na Rua José R. Bastos (rua da feira).

São Paulo-SP: Em São Paulo, a CSP-Conlutas participará da manifestação na Praça da Sé que começará às 10h30min logo após ato ecumênico.

Matéria publicada pela CSP-Conlutas