Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui:
Informativo Fonasefe pauta reunião ampliada, importância de nova greve geral e perda de direitos
Publicado por Ascom Sinasefe - Qui, 09 nov. 2017 15:38

O Fórum das Entidades Nacionais de Servidores Públicos Federais (Fonasefe) lançou no mês de outubro uma nova edição de seu informativo. A publicação trata da necessidade de uma nova greve geral no país, além de apresentar um quadro das perdas dos servidores públicos com novas legislações trabalhistas (e as que ainda podem ser aprovadas). A mobilização prevista para esta sexta-feira (10/11) também foi pautada, sempre destacando a importância da unidade. Confira aqui (em PDF).


Nova Greve Geral

Tratando da urgência de uma nova greve geral, o texto reforça a unidade dos trabalhadores como fundamental. "O Fonasefe conclama a unidade contra o governo Temer e seus projetos de privatizações e reformas. Chamamos as Centrais à tomada de frente deste movimento de unificação, mobilizações e paralisações também em defesa dos serviços públicos, contra a reforma da previdência e pela revogação da reforma trabalhista rumo a uma nova greve geral no Brasil."

Perdas

Com o tema "Você sabe quais direitos estão em jogo?" o material do Fonasefe apresenta um quadro resumido de ameaças aos servidores públicos colocadas pelas diversas medidas do atual governo (Lei das Terceirizações, Reforma Trabalhista e Reforma da Previdência).

Reunião Ampliada

O material ainda lembra a realização da última Reunião Ampliada de SPF, realizada de 4 a 6 de agosto. "Também foi deliberado fortalecer os fóruns de servidores públicos nos estados, convocar assembleias por categorias e reuniões ampliadas com os servidores públicos das três esferas, assim como construir dias de lutas nos estados pelas revogações da Emenda Constitucional 95 (ex-PEC 55), da Reforma Trabalhista (Lei 13.467/2017) e da Terceirização (Lei 13.429/2017); barrar a Reforma da Previdência, o Programa de Desligamento Voluntário (PDV) e, ainda, o arquivamento do PL 248/98 e do PLS 116/17, projetos que põem fim à estabilidade do servidor público. A reunião contou com a representação de 24 Estados da Federação com um total de 280 pessoas pertencentes a 15 entidades nacionais e 87 entidades de base."

Conteúdo Relacionado