Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui:
Mesa de conjuntura do 30º CONSINASEFE debate crise política e avanço do golpismo
Publicado por Mário Júnior - Sex, 18 mar. 2016 18:53
A segunda mesa do 30º CONSINASEFE debateu o atual cenário político nacional, que se encontra imerso numa crise política sem precedentes e em meio às ascensões de uma onda ultraconservadora e de um movimento golpista, protagonizado por setores tão (ou mais) anticlasse trabalhadora que o atual governo.
O debate aconteceu na tarde desta sexta-feira (18/03), no hotel Royal Tulip Alvorada, em Brasília-DF - sede do nosso Congresso Eleitoral - e teve como ponto alto a colocação frente a frente dos dois grupos que polarizam a organização da classe trabalhadora para a construção de uma terceira via de resposta à crise existente: o Espaço Unidade de Ação e a Frente Povo Sem Medo.
Pela Frente Povo Sem Medo, dois debatedores participaram da mesa: Bernadete Menezes e Vitor Guimarães. Outros dois representaram o Espaço Unidade de Ação: Paulo Barela e José Campos. E o professor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Saulo Pinto, completou o quadro de expositores.

SÍNTESES
Bernadete Menezes, da Frente Povo Sem Medo, abriu a mesa. A ativista reafirmou a Frente como "oposição de esquerda ao governo Dilma", caracterizando a maioria das políticas aprovadas nos governos petistas (Lula e Dilma) como "desastrosas" para o conjunto dos trabalhadores. Bernadete ainda alertou que, neste momento, a burguesia brasileira tenta destruir o PT e levar todo o conjunto da esquerda combativa junto do petismo.
Paulo Barela, representando o Espaço Unidade de Ação, foi o segundo debatedor. Refletindo o cenário de golpe, ele afirmou que o estado burguês serve aos interesses burgueses, e, quando necessário, a burguesia pode quebrar suas regras - como faz nesse momento. Barela afirmou a posição da CSP-Conlutas como contrária ao impeachment, pois ele retira do poder um governo contra os trabalhadores para colocar outro governo contra os trabalhadores, apresentando como solução para a crise a retirada deste governo pelos trabalhadores (e não por sua oposição de direita) a partir de um movimento unitário da classe.
A Frente Povo Sem Medo retomou a palavra com o palestrante Vitor Guimarães, que disse que neste momento não está defendendo a ida às ruas por defesa ao governo, mas sim por defesa aos direitos do povo brasileiro. Em uma caracterização dos governos petistas, Vitor afirmou que o governo do PT iniciou seu mandato com uma orientação de centro-esquerda, indo ao centro no período pós-mensação e migrando cada vez mais à direita nos anos seguintes. "É o governo do ganha-ganha, onde os pobres ganham o Bolsa Família, mas os ricos ganham muito mais", afirmou Vitor.
O último palestrante do Espaço Unidade de Ação foi José Campos, que foi enfático ao frisar que o PT não tem feito nada pela classe trabalhadora e ainda ataca as organizações de classe, aplicando um programa político que garante as vontades da burguesia. Campos defendeu a construção de fóruns unitários para debater o projeto de país que queremos e viabilizar uma terceira via para saída da crise atual.
Por fim, Saulo Pinto, professor da UFMA, afirmou ser um equívoco atribuir a defesa da democracia à defesa do projeto de democracia do PT. O docente fez questão, no entanto, de diferenciar os manifestantes que hoje (18/03) estão nas manifestações: "estamos chamando boa parte dos que estão nas ruas de governistas, quando eles não são governistas; isso é um equívoco que tem que ser combatido no esquerdismo brasileiro". Saulo fechou sua intervenção dizendo que temos que seguir na luta e no enfrentamento ao golpe e ao fascismo.

VÍDEO E FOTOS
Assista aqui o vídeo da mesa de conjuntura política do 30º CONSINASEFE e confira aqui as imagens do espaço em nosso álbum de fotos do primeiro dia do evento.

CONTINUAÇÃO
O Congresso do SINASEFE continua na noite desta sexta-feira (18/03), com a continuação da mesa de conjuntura - que foi interrompida durante as últimas intervenções para jantar dos participantes - e com a primeira plenária do fórum, que discutirá e votará o Regimento Interno do CONSINASEFE e as possíveis pendências do credenciamento dos delegados. Clique aqui para conferir a programação completa.

SOBRE O 30º CONSINASEFE