Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui:
Servidores Federais rejeitam oferta inicial do MPOG e articulam novas lutas
Publicado por Mário Júnior - Seg, 29 jun. 2015 10:51
No último domingo (28/06) Servidores Públicos Federais estiveram na capital do país para participar da segunda Reunião Ampliada da categoria no ano. A pauta central do fórum foi a proposta de reajuste apresentada pelo MPOG três dias antes, no dia 25, que foi duramente criticada e rechaçada pela unanimidade dos trabalhadores presentes no espaço. A Reunião aprovou a continuidade da luta, ampliação das greves e intensificação das ações da Campanha Salarial 2015.

O evento
A Reunião Ampliada teve seu início por volta das 10 horas, no Brasília Imperial Hotel. O primeiro ponto de pauta trouxe os informes das entidades, no qual o SINASEFE expôs um resumo da 131ª PLENA, que aprovou o indicativo de greve às nossas bases para 13 de julho, assim como as ações mais recentes das Seções, que já possuem seis greves deflagradas.
O informe da mesa foi a respeito da proposta apresentada na última quinta-feira (25/06) pelo MPOG, que prevê um reajuste fracionado em quatro anos de 5,5% para 2016, 5% para 2017, 4,75% para 2018 e 4,5% em 2019. Clique aqui para assistir ao vídeo deste informe.
Outras entidades classistas dos SPF e centrais sindicais levaram as notícias sobre suas mobilizações e movimentos paredistas; valendo destacar que o Dia Mundial do Orgulho Gay, marcado pela Revolta de Stonewall, foi lembrado no momento (leia aqui o artigo lançado em nosso site).
Em seguida, ainda na parte da manhã, os participantes debateram a conjuntura política atual e o andamento da Campanha Salarial deste ano do funcionalismo federal.
Nas intervenções, a proposta do governo de reajuste de 21,3% para os próximos quatro anos foi rejeitada em uníssono, tratada como "indecente", apontada como um percentual baixo que não cobrirá sequer metade da inflação para o período e, assim, significando um "confisco dos salários" dos servidores públicos pelo governo.

Ações para o fortalecimento da Campanha Salarial 2015, intensificação das greves em andamento e deflagrações de novas greves (com a criação de um Comando Nacional de Mobilização) foram propostas para o próximo período de atividades do Fórum das Entidades Nacionais dos SPF (Fonasef), com aprovação das mesmas por unanimidade na parte da tarde.


Os encaminhamentos

Fortalecer as greves em curso e ampliar, ainda em julho, as paralisações às demais categorias, para a construção de uma greve geral no serviço público, foi o principal encaminhamento tomado. Para isso um Comando Nacional de Mobilização do Fonasef será criado e fará visitas às bases.

O envio de delegações de todas as categorias de SPF a Brasília-DF para participar da Caravana Nacional em Defesa da Educação Pública, em construção por Andes-SN, Fasubra e SINASEFE para o próximo dia 7, também foi aprovado.

Solicitação de audiência no Congresso Nacional até o dia 8; Marcha Unificada à capital do país na segunda quinzena de julho; e participação na luta contra a redução da maioridade penal entrarão nas ações do Fonasef. Confira aqui o documento em PDF com os encaminhamentos completos da Reunião Ampliada e a moção de repúdio ao governo do Distrito Federal por realizar prisões políticas contra quatro lutadores do Movimento Resistência Popular.


Participação da base
Bases de 17 entidades estiveram representadas na Reunião Ampliada: Andes-SN, Anfip, Asfoc-SN, Assibge-SN, CNTSS, Condsef, CSP-Conlutas, CUT, Fasubra, Fenajufe, Fenasps, Proifes, Sinal, Sinait, SINASEFE, Sindifisco Nacional e Sindreceita tiveram participantes no espaço, que contou com 152 servidores credenciados.

SINASEFE representado
Nosso Sindicato Nacional esteve presente no evento, sendo representado pelo coordenador da pasta docente, David Lobão, e pelo secretário de comunicação Luiz Pereira. Três de nossas Seções Sindicais também enviaram representantes: foram dois servidores do Sindscope-RJ (Luiz Sergio Ribeiro e Margareth Cunha), dois do Sintef-GO (Cleonice e Flávio) e um do Sinasefe IFSC (Felipe Acássio).

Cobertura
Relembre a cobertura do evento em nossos canais de comunicação: